0

Cartões de visitas, algumas dicas



Não pise na bola na hora de fazer seus cartões de visita. Um cartão de visita revela sua imagem pessoal ou da sua empresa. Invista numa apresentação social de qualidade. O retorno é garantido!

Eis algumas dicas pra não passar vergonha na hora de entregar um cartão de visitas a um possível cliente.

Uma boa criação, um bom design. Um designer profissional conhece e percebe detalhes que os leigos nem imaginam - além de estarem aptos a impedir você de praticar pecados capitais, como usar várias fontes e cores de texto diferentes, pouco contraste ou imagens que chamem mais atenção que seu nome. Procure quem entende do assunto na hora de criar a arte do seu cartão, não basta apenas colocar dizeres e dados, precisa investir no design do cartão, pensar em todas as maneiras, cores, e formatos... Um bom design, uma boa combinação de logo e cores fazem toda a diferença.

Imprima na gráfica. Ninguém com mais de 13 anos deve usar cartões impressos em casa, a não ser que seja um profissional do design e saiba muito bem o que está fazendo. Aqueles formulários para impressão de cartão de visitas que estão à venda na papelaria servem para muitas coisas criativas, mas não para basear a primeira impressão profissional que você vai causar.

Use formatos padronizados. Você sabia que existe uma norma ISO para as dimensões de cartões de identificação? No Brasil o formato 9,0x5,0cm é o mais freqüentemente usado para cartões de visita.

Inclua todas as informações básicas. Seu cartão deve incluir seu nome completo, ou na forma pela qual você é conhecido no mercado em que atua. Ele deve trazer o nome da sua organização, seu cargo, o endereço físico, telefone corporativo, fax (se for o caso), e-mail e site. Um logotipo (mas só se for “de verdade” - nada de incluir uma imagem de clip art!), frase ou slogan descrevendo sua atividade (ou seu diferencial) e o número do celular são adicionais bem-vindos. Considere com cuidado se deseja ir além disso, mas não corra o risco de um contato não conseguir encontrá-lo, mesmo tendo o seu cartão, porque você não colocou informações suficientes. E imprima todas as informações importantes na mesma face do cartão, caso contrário uma parte delas perderá a efetividade no momento em que o cartão for arquivado em uma pasta ou scanneado.

Verifique, e depois verifique de novo, se tudo está escrito certo. Entregue para mais alguém verificar, também. Confira cada número, cada vírgula, cada acento. E se alguma das informações mudar, imprima novos cartões imediatamente - nada de corrigir com caneta o número do celular que mudou!

Menos é mais. Nada de usar várias fontes diferentes, imagens intrincadas, todas as cores do arco-íris ou incluir um calendário no verso do cartão. Simplicidade é a chave, e idealmente deve haver espaço sobrando para que alguém possa fazer anotações no seu cartão sobre a conversa que teve com você.

Dê destaque para seu nome. O único elemento do cartão que pode ser mais visível do que o seu nome é o logotipo da empresa.

Cuide bem de seus cartões. Leve-os em um estojo de qualidade, mantenha-os limpos e, sobretudo, procure não amassá-los.



fonte: hbmdigital adaptação: D' Rios

Artigos Relacionados

0 comentários: